0

[livro] Alice e Ulisses – Ana Maria Machado

Alice e Ulisses

Alice e Ulisses é o primeiro romance para adultos de Ana Maria Machado, atual presidente da Academia Brasileira de Letras, que já há alguns anos figura no meu rol de escritoras favoritas, por assim dizer. Talvez desde criança, quando eu lia na biblioteca da escola — abarrotada de títulos dela e de outros escritores brasileiros — livros escritos para o público infantil. Este gosto perdurou por toda a adolescência e foi redescoberto na fase adulta, ao conhecer toda a plenitude de sua obra. Penso que essa flexibilidade de conteúdo, essa capacidade de falar tanto aos pequenos quanto aos grandes, requeira muito domínio da arte da escrita. Logo, a reconhecida (e premiada) habilidade de Ana Maria Machado deve ser, no mínimo, um indício de uma boa atmosfera linguística para quem escolher seus livros.

Sobre “Alice e Ulisses”: eu o ganhei de presente de Natal, juntamente com o livro “O mar nunca transborda”, desta mesma autora, por conta de haver gostado muito de um livro dela chamado “Balaio”. Só para registrar: nenhum dos três tem muito a ver com o outro.

Alice e Ulisses” provocou em mim uma certa “agitação” interna. Nele, a autora delineia a evolução dos sentimentos da personagem principal, em cada uma de suas interações com Ulisses e com os demais personagens. Ao longo do livro, temos uma imersão na esfera mais sutil das relações interpessoais – o efeito, aquela que acontece dentro da alma, e não necessariamente se vê – e que, de certa forma, me fez recordar Clarice Lispector e seus desconcertantes mergulhos interiores.

A grande diferença entre Ana Maria e Clarice, neste caso, é a acessibilidade da narrativa: quem for dado a estas reviravoltas de alma, quem gosta de sentir-se tocado e chacoalhado pela leitura, vai encontrar neste livro uma boa fonte para tal. Já aqueles que buscam nada além da história, da leitura pelo prazer da leitura, de hitória de início meio e fim, também poderão ler o livro sem maiores problemas – diferentemente de Clarice Lispector, onde os desavisados ou não conseguem entrar na história, ou acabam por ela invadidos.

Neste livro, uma das maiores delícias são os jogos verbais; o uso das palavras sem medo, seu sentido e estética brincando juntos e tecendo o texto com a mesma importância já no prólogo. Também é interessante a forma como o nome dita a cada personagem importantes características, como uma espécie de “spoiler” dos acontecimentos. E, como consta em uma das orelhas do livro, a história de fato fala muito mais nas entrelinhas do que na narrativa propriamente dita.

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 4.5/5 (4 votes cast)
[livro] Alice e Ulisses – Ana Maria Machado, 4.5 out of 5 based on 4 ratings
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Se você gostou desse post deixe um comentário ou assine o feed RSS para ter todo conteúdo no seu leitor de feeds favorito ou receber por email.

brunascomor

“Quem é você?” perguntou a lagarta. “No momento não sei muito bem, senhora” respondeu Alice, timidamente. “Eu sei quem eu era quando levantei esta manhã, mas acho que mudei muitas vezes desde então”. (Alice no País das Maravilhas – Lewis Carroll)

More PostsWebsiteTwitterFacebookPinterest

 

Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home4/panthro/public_html/livrese/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273