5

O prazer pela leitura (post inaugural da Tayra)

clone da tayra

Tava pensando numa maneira de me apresentar por aqui, e matutei muito sobre como deveria ser meu post inaugural aqui no Livre-se. E depois de muito enrolar, acabei decidindo que o melhor mesmo seria eu contar um pouco como começou a minha paixão pela leitura e pelos livros.

Eu sou filha de uma professora com um jornalista, por isso não é de se estranhar que eu tenha crescido em um ambiente cercado por livros. Curiosamente, o meu tio (irmão da minha mãe), que também é jornalista, me deu de presente de nascimento, um livro – ao qual eu só teria acesso anos depois.

Mas desde muito nova tive acesso fácil a esse universo e fui me encantando. Meus pais sempre leram muito pra mim, desde livros de lendas brasileiras narradas por Arrelia aos clássicos de Monteiro Lobato (que eu devoraria sozinha alguns anos mais tarde). Tão logo comecei a ler, esse meu interesse foi ainda mais estimulado, com meu pai sempre trazendo gibis da Turma da Mônica, Turma do Pererê e os novos livros do Ziraldo. Minha mãe que era sócia do Círculo do Livro sempre deixava que eu escolhesse um livro por mês e assim ganhar um livro para mim era como ganhar uma Barbie para as minhas amigas. Era recompensador.

criança e livro

Os primeiros livrinhos eram aqueles super ilustrados, com poucas frases por página, até que no meu aniversário de 6 anos, meu pai me deu o livro Tuc Tuc, da Paula Saldanha, e eu me lembro com encantamento que esse foi o primeiro livro que eu demorei mais de um dia pra ler, já que ele tinha bem mais texto que o habitual. Depois vieram os clássicos de Ziraldo como O Menino Maluquinho, O Menino Marrom, Flicts, O Bichinho da Maçã, O Planeta Lilás, O Joelho Juvenal, Dodó etc. Os livros foram crescendo junto comigo, e ao meu lado, minha prima que é um ano mais nova e também leitora voraz, se juntava a mim nas férias para fazermos competições de quem lia mais livros. Me recordo que no verão de 1989 lemos por volta de 28 livros cada uma (e eram calhamaços como A História do Mundo para Crianças, de Monteiro Lobato), a gente se trancava no quarto e só saia de lá pra comer. E pra nós essas eram as férias que pedíamos a Deus.

carregando livros - leitura

Infelizmente com toda as atribulações da vida adulta, a correria, a rotina, o tempo livre para a leitura acaba sendo muito restrito e bem menos do que ideal, mas continuo dedicando um tempinho do meu dia para isso, e mantendo a média de um livro por semana. Desde 2009 tenho tentado aumentar a média para 3 livros por quinzena, mas o corre-corre parece não querer abrir uma brecha pra isso na minha agenda. Mas não abro mão estar sempre acompanhada por algumas páginas pra me fazerem viajar e esquecer um pouco da minha rotina – e recomendo.

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 5.0/5 (5 votes cast)
O prazer pela leitura (post inaugural da Tayra), 5.0 out of 5 based on 5 ratings
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Se você gostou desse post deixe um comentário ou assine o feed RSS para ter todo conteúdo no seu leitor de feeds favorito ou receber por email.

tayra

Eu sou daquelas que assobia, chupa cana, bate palma e rebola ao mesmo tempo. A que queria ser ginasta e acabou bailarina, a que estudou História e Jornalismo, mas virou publicitária de pé quebrado. Eu tenho sede de mundo, de viver, de saber… “A vida é hoje, o sol é sempre, se já conheço eu quero é mais…” (Milton Nascimento)

More PostsWebsiteTwitterFacebook

 

Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home4/panthro/public_html/livrese/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273