11

Um livro aberto e invertido (post inaugural do André Lasak)

manual do escoteiro mirim

Quando eu era criança não existia internet. Nem iPad, celular ou TV a cabo. E para quem morava numa casa e não tinha turma do prédio ou da rua para brincar, ou eu fazia o papel de “pai” ou “filho” nas brincadeiras de casinha da irmã e da prima, ou ficava imerso dentro de meu fantástico mundo dos livros e anotações de papel. Ah, minhas preciosas anotações de papel. Que mundos fantásticos eu construía, com nomes, bandeiras e até planetas inteiros e suas espécies…

Antes (e depois) de aprender a ler, eu devorava as figuras (e linhas) da coleção O Livro da Juventude, que meu pai guardava desde moleque. Esses livros eram um tipo de almanaque que, a todo ano, davam um apanhado do que acontecia no mundo na tecnologia, cultura, atualidades etc. Devo muito da minha bagagem cultural a esses preciosos volumes.

Outros que contribuíram muito para a minha formação foram os também sensacionais Manuais da Disney. O Manual do Escoteiro Mirim me ensinou desde código Morse até a sobreviver numa selva com apenas um canivete. O do Tio Patinhas, histórias e mais histórias da noção do valor do dinheiro, do capitalismo, dos metais valiosos. O do Professor Pardal, noções de ciência, física e química. O do Peninha, páginas e páginas sobre a história da imprensa. E muitos outros.

Eu adorava dormir na casa da minha avó para pegar o mesmo velho volume da Encyclopædia Britannica onde estavam as bandeiras de todos os países do mundo – e que eu copiava incessantemente até atingir a perfeição no desenho –. Até uns anos atrás eu ainda lembrava de cor da grande maioria – mas daí veio a Nova Ordem Mundial e multiplicou países e novas bandeiras…

pequeno lasak no mundo da leitura

São muitas as histórias que posso contar dessa época, de como os livros me transformaram e construíram o que sou hoje. Mas apenas uma lição eu não posso nunca deixar de esquecer: por mais que hoje exista internet, iPad, celular e TV a cabo, sem os livros falta um grande pedaço de mim. E é isso que eu vou passar aos meus filhos, para que mesmo antes de aprenderem a ler tenham uma foto exatamente como esta minha, logo acima, totalmente compenetrados com os infinitos universos que os livros proporcionam.

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 4.9/5 (7 votes cast)
Um livro aberto e invertido (post inaugural do André Lasak), 4.9 out of 5 based on 7 ratings
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Se você gostou desse post deixe um comentário ou assine o feed RSS para ter todo conteúdo no seu leitor de feeds favorito ou receber por email.

André Lasak

Redator-peregrino. Viciado na arte da letra. Na construção das palavras. Na musicalidade das frases. Na remissão dos pecados. Na vida eterna. Amém.

More PostsWebsiteTwitterGoogle Plus

 

Fatal error: Uncaught Exception: 12: REST API is deprecated for versions v2.1 and higher (12) thrown in /home4/panthro/public_html/livrese/wp-content/plugins/seo-facebook-comments/facebook/base_facebook.php on line 1273